Últimas Notícias

FELIPÃO COMPARA PALMEIRAS COM O CHELSEA

Felipão compara Palmeiras com o Chelsea e brinca sobre 'camarões': 'Se pudesse, comia todo dia'



Em sua coletiva de apresentação no Palmeiras, nesta sexta-feira, o técnico Luiz Felipe Scolari fez muitas comparações com sua passagem anterior pelo clube, entre 2010 e 2012, e elogiou o crescimento da equipe alviverde, principalmente na área estrutural.

O treinador comparou as instalações palestrinas às do Chelsea, da Inglaterra, que o brasileiro treinou entre 2008 e 2009, após deixar a seleção de Portugal.

"Na última oportunidade em que estive aqui, nós éramos uma equipe itinerante. Jogávamos em Barueri, no Canindé, em Presidente Prudente, porque não tínhamos o nosso estádio. Hoje, temos nosso estádio e é maravilhoso", disse Felipão, se referindo ao Allianz Parque, inaugurado no final de 2014.

"Hoje, temos uma estrutura que posso te dizer que só vi assim em Londres, no Chelsea, e em mais nenhum outro lugar. É espetacular! Tudo aquilo que o Palmeiras hoje possui e pode dar ao seu treinador e jogadores é muito bom", completou.

Scolari também foi questionado sobre o elenco poderoso que tem agora em mãos, diferentemente da passagem anterior, quando teve que se virar com atletas mais modestos.

Durante este período, inclusive, ficaram famosos os pedidos do treinador por "camarões", que era como o gaúcho se referia aos reforços de peso que tanto precisava para brigar por títulos.

Perguntado se agora terá problemas em lidas com o excesso de "camarões" que possui, o treinador fez piada.

"Eu gosto! Pô, se tivesse camarão todo dia lá em cada eu ia querer comer. Mas não dá, é muito caro!", brincou, mostrando um estilo mais light que em outros tempos.

Felipão fará sua reestreia pelo Verdão neste domingo, contra o América-MG, fora de casa, às 16h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro.

Felipão diz que não se importa com o 7 a 1 e dispara "O último derrotado no Mundial não fui eu"

Em sua apresentação como técnico do Palmeiras, Felipão não conseguiu fugir de comentar a derrota de sua seleção brasileira, por 7 a 1, para a Alemanha, na semifinal da Copa de 2014. E garantiu que não se importa mais com o ocorrido. 

"Qualquer situação não me chateia em nada: 7 a 1, 5 a 5, não me chateia em anda. Chateia algumas pessoa na minha família, que são mais suscetíveis a coisas escritas, mas não compete discutir o que é bom ou ruim", garantiu o técnico. 

Indagado se acredita ser mais lembrado no Brasil pela derrota de 2014 ou pela conquista em 2002, Scolari respondeu com o que pode ser interpretado como uma alfinetada no seu ex-pupilo e atual desafeto Tite.

"Não vou discutir nada. O último campeão mundial (com) o Brasil em 2002 (fui eu). O último derrotado no Mundial não não fui eu. Já passou. Eu não fui o último derrotado no Mundial. O Brasil foi 4º colocado em 2014", disparou.

"Nos sabemos, todos vocês sabem, e ninguém vai mascarar a derrota que nos sofremos, mas a vida continuou. Quem de nós não tem um dia que não acontece uma coisa errada, que não mude nosso pensamento na vida. Foi o que aconteceu e não tem o que discutir", afirma. 

"Acho eu, pelo relacionamento que tenho vivido desde 2014, sou lembrado com muito carinho pelo torcedor e por tudo aquilo que fiz na minha carreira e como pessoa e não apenas por um resultado negativo. Um resultado negativo não mascara 99 positivos", acredita. 

E ainda complementou: 

"Não posso ficar pensando nisso como também não posso ficar pensando em 2002. Não perdi sozinho em 2014, nem ganhei sozinho em 2002. Ganhamos nós, perdemos nos", finalizou, sobre o assunto.

Felipão já comanda o Palmeiras no domingo, contra o América-MG, em Belo Horizonte.

Fonte: Espn

Sem comentários