Últimas Notícias

LUÍS EDUARDO MAGALHÃES URGENTE

CHICO DUVALLE
DRT-MA 1741
DRT-MA 1008


MEU ABRAÇO,

O nosso abraço de hoje vai para o professor Alcindo André Kunz, ex-presidente do SINPROLEM - Sindicato dos Professores de Luís Eduardo Magalhães. Sempre atencioso com a imprensa e leitor assíduo do nosso PORTAL VALLE.


A LEPRA
Médico hansenólogo Carlos Cruz fala que a doença tem cura. Melhor tratamento é a prevenção, diz especialista. Seguindo essa máxima a Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães tem trabalhado firme no combate a doença.

CONSCIENTIZAÇÃO
A Secretaria de Saúde de Luís Eduardo Magalhães está realizando um trabalho de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce, as formas de contágio, o combate ao preconceito e o tratamento correto da hanseníase, a tão conhecida LEPRA. A iniciativa antecede o último domingo de janeiro, quando é comemorado o Dia Nacional de Combate e Prevenção da Doença. 

TRABALHO EDUCATIVO
Profissionais da área de saúde iniciaram hoje (17) um trabalho educativo em todas as unidades de saúde da rede municipal para orientar os pacientes sobre a necessidade de apoio médico imediato, caso sejam identificados os sintomas mais comuns. “O aparecimento de áreas dormentes na pele, manchas brancas dormentes ou avermelhadas, caroços pelo corpo, dor nos nervos do braço, das mãos, pernas e pés, partes do corpo com formigamento ou dormência e ausência de dor em caso de queimaduras ou corte são características que não podem ser ignoradas”, explicou a Diretora de Vigilância em Saúde e Coordenadora do Programa de Combate a Hanseníase da Secretaria de Saúde de Luís Eduardo Magalhães, Arisleide Bispo de Sousa. 


O TRATAMENTO
O tratamento contra a hanseníase dura de seis meses a um ano e não deve ser interrompido, mesmo que o paciente apresente melhora. Ano passado, foram diagnosticados 16 casos em Luís Eduardo Magalhães e os tratamentos atingiram 100% de cura, quando o índice estabelecido pelo Ministério da Saúde é de 85 %. De acordo com o Prefeito Oziel Oliveira, o sucesso é resultado da reestruturação do Programa de Combate a Hanseníase no município, que descentralizou o atendimento para as Unidades Básicas de Saúde da Família.



DOENÇA SILENCIOSA
Uma palestra realizada hoje na Unidade de Saúde do Bairro Conquista chamou a atenção para os perigos da hipertensão arterial. A doença atinge um número cada vez maior de pessoas de diferentes idades e oferece riscos ao coração, vasos sanguíneos, cérebro e rins, sendo uma das principais causas de derrames, infartos e insuficiência renal. De acordo com os especialistas, um dos maiores problemas da hipertensão, em muitos casos, é a ausência de sintomas. Quando aparecem, os mais comuns são dor de cabeça, no peito, tontura, visão embaçada, cansaço excessivo e dificuldade para respirar.



ORIENTAÇÃO
Durante a palestra, os pacientes foram orientados a adquirir hábitos saudáveis de alimentação, como o consumo de frutas, verduras, legumes e temperos naturais. Eles acompanharam atentamente as explicações sobre os riscos do consumo exagerado de sal e a importância das atividades físicas regulares. Eles aprenderam também que o uso de medicamentos só pode ser feito sob orientação médica. “São recomendações simples que fazem toda a diferença na manutenção de uma boa qualidade de vida”, comentou o prefeito Oziel Oliveira. 



PRIMEIRO EMPREGO
Com objetivo de agilizar a inserção de egressos da Educação Profissional da rede pública estadual no Primeiro Emprego, o Governo do Estado promoveu um mutirão, nesta quarta-feira (17), para atualização cadastral e encaminhamento para contratação dos interessados em vagas do programa, no município de Ilhéus, no sul da Bahia. 

PRIMEIRO EMPREGO II

Com mais de 500 participantes, oriundos dos 57 cursos oferecidos no Território de Identidade Litoral Sul, a ação foi realizada no auditório da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), com a presença de representantes das secretarias estaduais da Educação, do Trabalho, Emprego e Renda (Setre) e da Administração (Saeb), além da Casa Civil e da Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem).


NA TORCIDA
Milhares de jovens de Luís Eduardo Magalhães estão na expectativa de que o programa chegue em nossa cidade. No caso de serem elegíveis para a vaga, os candidatos terão a carteira de trabalho assinada, com todos os direitos garantidos. O contrato tem duração de 24 meses no Estado. A remuneração nas instituições privadas é a partir de um salário mínimo; já nos órgãos estaduais, o contemplado terá, além de salário mínimo, plano de saúde (Planserv), alimentação, vale transporte e processo formativo vinculado à área e ao serviço público. Para aqueles que concluíram as disciplinas, mas não finalizaram o estágio obrigatório, poderá haver encaminhamento para estágio remunerado em órgãos públicos. Vamos fazer aquela corrente pra frente para que as ações do Estado também venham para o Oeste.




Críticas ou sugestões: 77 99946 8193

Sem comentários