Últimas Notícias

ELEIÇÕES SINSERPLEM: MARCELO RUFINO FAZ BALANÇO DA GESTÃO




Prezados companheiros de luta, 

Nos últimos 8 meses de representação à frente do Sindicato muito tenho a me orgulhar em representar uma categoria tão aguerrida.

Como todos sabem iniciei minha jornada em 09 de março com vários desafios e lutas, onde jamais nos furtamos em ficar do lado dos que nos escolheram, ainda que muitas vezes tentem denegrir nossa imagem, resumindo-nos a um opositor sem causa ou mesmo à um brigão inveterado.

De toda forma procuramos manter a sensatez, o bom relacionamento sempre que possível, inclusive tendo o Sinserplem hoje um bom trânsito no Poder Legislativo e junto às diversas instituições – Reforço: Não sou inimigo da Gestão Municipal.

Nesses 08 meses temos o orgulho de ter realizado uma ótima gestão financeira onde nossa receita se encontra praticamente dobrada, em relação ao encontrado em caixa, dessa forma a aquisição da sede própria já não é mais um sonho e sim uma questão de dias.

Sempre buscamos a mídia, com quem temos ótima relação, a fim de divulgar o serviço público de qualidade que tem sido prestado pelos servidores em LEM.

Hoje somos bem mais que 400 filiados, e nos orgulha andar pelos corredores e ouvir que o servidor nunca se sentiu tão representado.

Com propostas de plano de saúde, plano odontológico e cartão de desconto em andamento completamos esse quadro de satisfação pessoal.

Seguem algumas amostras de nosso trabalho.

09 de março: manifestação sobre a suspensão no pagamento da Gratificação por Produção dos Fiscais e Assistentes Administrativos do “Tributos” e manifestação sobre o corta das FGs pagas a título de Responsabilidade Técnicas aos Enfermeiros de PSF, Farmacêuticos, Engenheiros e arquitetos. 

09 de março de 2017: manifestação em reativação da comissão de progressão funcional dos servidores, parada desde outubro de 2016 – comissão reativada

13 de março de 2017: manifestação sobre várias transferências imotivadas de servidores – vários casos revistos.

16 de março de 2017: solicitação da listagem de contratados e nomeados ao RH, já prevendo o estouro na folha de pagamento

17 de março de 2017: Inicia a Campanha Salarial 2017, com atraso pois deveria ter sido iniciada desde janeiro. A luta resultou em um reajuste de 7% - acima da inflação.

17 de março de 2017: Solicitação de tribuna livre, incialmente para explanar sobre a Campanha Salarial e divulgar o serviço público de qualidade prestado pelos servidores à população.

17 de março de 2017: Sindicato encaminha representação ao MP solicitando providências sobre o corte da GPROD, RTs, Negativa da venda de 10 dias de férias, licenças, negativa de obter empréstimo consignados, Ponto Eletrônico Irregular, Transferências Imotivadas.

17 de março de 2017: Indicação dos servidores em assembleia ao Conselho Municipal de Saúde, para atuarem representando o segmento trabalhador em saúde.

24 de março de 2017: Deflagração da primeira greve em luta pela recuperação da GPROD e pela instituição da Comissão para Reformulação do Plano de Carreira dos Servidores.

03 de abril de 2017: A luta resultou em acordo, composição de comissão para tratar da GPROD junto a gestão e pagamento de FEC e FG enquanto seguiam-se o prazo de 60 dias determinado pelo prefeito para resolução definitiva e consensual da demanda.

05 de abril de 2017: agenda junto a gestão para tratar as dificuldades encontradas pelos enfermeiros nos PSFs e Dificuldades encontradas pelos Agentes de Endemias, inclusive sobre a falta do exame de medição da colinesterase – necessário ao acompanhamento da saúde do servidor que lida com agrotóxico (larvicida).

20 de abril 2017: Orientação jurídica a servidores agredidos verbalmente no ambiente de trabalho, acompanhamento dos processos.

26 de abril de 2017: Recuperação de licença especial para servidores estudantes.

09 de maio de 2017: mais uma vez é lembrada ao gestor sobre a necessidade de reformulação no plano de carreira dos servidores, encaminhado nomes escolhidos em assembleia para compor a comissão de estudos.

23 de maio de 2017: manifestação do sindicato ao Conselho de Saúde sobre qualidade da alimentação servida aos plantonistas

31 de maio de 2017: manifestação do sindicato sobre manutenção do pagamento do adicional de insalubridade e necessidade de estudos, conforme NR 15, para pagamento de insalubridade e periculosidade onde for necessário.

01 de junho de 2017: Eleita nova diretoria do SINPROLEM. O SINSERPLEM busca aproximação e parceria junto ao sindicato dos professores, resultando na resolução consensual da venda de terreno doado em 2012, questão que foi travada por divergência de opiniões entre os antigos presidentes sindicais.

06 de junho de 2017: monitoramento e destravamento de licenças, licenças prêmios e férias pelo sindicato.

Ajuizamento de várias questões de interesse dos servidores: pedidos diversos de insalubridade, GPROD, etc...

Solicitação da Implantação do PCMSO – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional e PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, aos servidores públicos, conforme NR 7 e NR 9.

20 de junho de 2017: Defesa de servidores indevidamente afastados de suas funções.

22 de junho de 2017: deflagrada greve dos atendentes do setor de tributos, diante da intransigência do poder municipal em não dialogar – luta resultou no pagamento de FEC no valor de R$ 900,00, estando hoje a questão ajuizada pelo sindicato.

23 de junho de 2017: Primeira manifestação sobre servidores exonerados de cargos de chefia e assessoramento que não haviam recebido acertos.

26 de junho de 2017: devido ao excelente relacionamento do Sindicato com o Poder Legislativo, tivemos acesso ao projeto de lei de regulamentação da GPROD, que não atendia as necessidades da categoria – solicitada agenda de diálogo com a gestão.

28 de junho de 2017: Proposta de negociação do projeto GPROD enviada em busca de uma lei de consenso.

29 de junho de 2017: Denunciado os maus tratos sofridos pelos servidores da Secretaria de Meio Ambiente.

08 de agosto de 2017: após várias tentativas de dialogo frustradas, ao logo de 90 dias, e envio de mais de 30 ofícios e Carta Aberta ao Prefeito, fiscais decidem por paralização a partir do dia 14 de agosto de 2017.

11 de agosto de 2017: Apuração dos fatos, acompanhamento e defesa de dois servidores citados em Processos Disciplinares.

16 de agosto de 2017: Manifestação contra acumulo de trabalho de servidores na Retran e na Secretaria de Educação.

21 de agosto de 2017: feita representação junto ao MP sobre assédio moral sofrido por servidores no âmbito da administração pública.

11 de setembro de 2017: Manifestação contra advertências, sem o direito de defesa sofrida pelos servidores.

20 de setembro de 2017: Tendo em vista o não avanço nas negociações e possíveis prejuízos a população a categoria dos fiscais decide pela suspensão da greve ora deflagrada, mantendo o estado de greve, e ajuizando a ação sobre a GPROD.

20 de setembro de 2017: Segunda solicitação de tribuna livre para esclarecimento sobre a paralisação, situações de assédio sofridas pelos servidores e inclusive a presença de um áudio, onde o diretor de meio ambiente e a Secretária da pasta coagem empresários para depor contra um servidor fiscal.

18 de outubro de 2017: Solicitação de rondas preventivas de segurança nos postos e setores afastados da sede administrativa.

25 de outubro de 2017: Assembleia para tratar do cartão para desconto em folha (30%), Plano de Saúde, Plano Odontológico, cursos de capacitações.

09 de novembro de 2017: Prazo final da convocação para que os servidores efetivos, ora ocupantes de cargos de chefia e assessoramento, exonerados em janeiro de 2017, para ajuizamento da questão e negociação em conciliação judicial.

Obstinadamente,


Marcelo Rufino Agobar

Nenhum comentário