Últimas Notícias

Empresas de construção ampliam clientela com Cheque Minha Casa e ajudam a aquecer economia


Fonte: Secap
Texto: Carol Mello
Fotos: Handson Chagas


“Eles não são apenas beneficiários, mas nossos clientes”, diz Reginaldo Gonçalves sobre nova clientela após a loja da qual é gerente se cadastrar no Programa Cheque Minha Casa, que concede crédito a famílias de baixa renda para compra de material de construção.

Promovido pelo Governo do Maranhão, o Cheque Minha Casa encerra 2017 com 4 mil famílias beneficiadas em São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar. Neste sábado (26), 1,5 mil beneficiários receberam cheques no Espaço Renascença, na capital, por meio da Secretaria de Cidades (Secid), cumprindo a meta do programa para este ano.

Os cheques ajudam as famílias a melhorar as condições de habitação e movimentam as vendas das empresas de construção parcerias do programa. Isso aquece a economia e ajuda a gerar empregos e renda. “Cheque Minha Casa cumpre vários papéis sociais e econômicos, o primeiro deles é permitir que as famílias melhorem as suas casas, contemplando pessoas com deficiência, idosos e famílias que precisam desse benefício", destaca o governador Flávio Dino.

Para o governador são recursos que chegam para estas famílias e que resultam num grande impacto, "porque aquece a economia e permite que empregos sejam mantidos no comércio e na construção civil, ajudando a manter uma taxa de ocupação nesse momento em que, infelizmente, o Brasil vive uma recessão. É uma política de governo para enfrentar a crise, e, sobretudo, uma ajuda às famílias que mais precisam, que agora tem política pública dentro das suas casas”, destacou Flávio Dino.

Para Gonçalves, gerente geral da Potiguar, as expectativas são as melhores possíveis: “Fizemos um grande investimento para atender esse novo cliente. São produtos de qualidade com preço mais acessível”, explica. Piso, tinta, ferramentas, aparelhos sanitários e equipamentos elétricos e hidráulicos estão entre os produtos mais procurados.

Além de aquecer as vendas, o Cheque Minha Casa colabora para a conquista de novos consumidores. “Por ser uma loja grande, o pessoal de baixa renda acha que não vai encontrar produtos acessíveis”, diz o gerente. “Quando chegam aqui por causa do cheque, percebem que podem comprar outras coisas com a própria renda”, completa.

O Centro Elétrico é outra empresa que aumentou a clientela por causa do programa. “O perfil da nossa loja é mais corporativo, mas agora ganhamos um novo público”, diz o gerente de vendas Ribamar Castro.

“É um público que não conhecia nosso mix de produtos e agora a gente pode fidelizar”, afirma. Segundo ele, os produtos mais adquiridos na loja pelos beneficiários do Cheque Minha Casa são conexões hidráulicas e instalações elétricas.

A entrega dos próximos cheques é aguardada com otimismo pelo gerente: “Com certeza vai melhorar as vendas, porque vendemos bem nas entregas dos lotes anteriores”.

Meta cumprida

Com a distribuição de cheques neste sábado, o governo cumpre a meta de 4 mil beneficiários do Cheque Minha Casa atendidos em 2017. Mas o programa não para por aí. De acordo com a secretária de Cidades, Flávia Alexandrina, mais entregas serão realizadas.

“Nós vamos continuar entregando cheques referentes a segunda parcela do benefício, à medida em que os beneficiários prestarem contas do valor já recebido”, diz Flávia Alexandrina. Cada família atendida tem direito a R$ 5 mil, dividido em duas parcelas de R$ 2,5 mil. Até o momento, foram entregues cheques relativos à primeira parcela do benefício.

Qualidade de vida
Um dos objetivos do Cheque Minha Casa é combater o déficit de saneamento básico no Maranhão, ao elencar a reforma ou construção de banheiros como prioridade na aplicação do benefício. “A melhoria das instalações sanitárias é um meio de evitar doenças e gerar mais qualidade de vida para as famílias”, diz Alexandrina. “O outro propósito do programa, de dinamizar o comércio, tem como consequência a geração de empregos”, conclui.

As empresas cadastradas no Cheque Minha Casa também se beneficiam com incentivo fiscal concedido pelo governo por meio da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), com desconto mensal no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)

Nenhum comentário