Últimas Notícias

Temer reúne tropa de choque

Por: BRASÍLIA: Agências O Globo

Às vésperas da esperada denúncia contra o presidente da República ser apresentada no Congresso, Michel Temer reuniu na noite de ontem seus aliados, no Palácio da Alvorada. O Planalto aposta em uma estratégia jurídica associada à política para derrubar a denúncia na Câmara. 
Ontem, ele se reuniu no Palácio da Alvorada com ministros, líderes e aliados no Congresso para discutir a estratégia para tentar derrubar a denúncia. Temer quer a escolha de um único relator para cuidar das denúncias, que seja de sua total confiança. O Planalto já identificou, porém, que terá problemas com o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), para usar o rolo compressor. Embora pertença ao partido do presidente, o deputado mineiro é considerado independente
Uma das discussões sobre a estratégia é se haverá ou não o recesso de julho, geralmente iniciado a partir do dia 18. Para isto, o calendário dependeria de quando a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, enviará a denúncia à Câmara. Ela não tem prazo para isso.
Temer passou o final de semana tratando do tema. No sábado, viajou a São Paulo para se encontrar com seu advogado Antonio Mariz. Ontem à noite, segundo lista oficial, ele se reuniu com os ministros Henrique Meirelles (Fazenda), Torquato Jardim (Justiça), Eliseu Padilha (Casa Civil), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Moreira Franco (Secretária-Geral da Presidência) e Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional). Estavam presentes também o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e os líderes do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), e na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). http://www.orm.com.br/oliberal/poder/MTQyMg==/Fachin-tira-%E2%80%98%E2%80%98selo-Lava-Jato%E2%80%99%E2%80%99-de-24-politicos

Nenhum comentário