Últimas Notícias

CARNAVAL 2016: Secretaria de Saúde de Imperatriz alerta população sobre o perigo de contrair Aids no carnaval


Programa DST/AIDS leva campanha de conscientização sobre o uso da camisinha às ruas de Imperatriz nos dias 06, 07, 08 e 09

Com o tema “Deixe a camisinha entrar na festa”, o Programa DST/Aids de Imperatriz entra no carnaval 2016. Com essa temática a Secretaria Municipal de Saúde visa chamar a atenção da comunidade para a necessidade de atenção redobrada quanto aos perigos das relações desprotegidas, com uma campanha voltada aos jovens na faixa etária entre 15 e 24 anos; focada na prevenção, combinando camisinha, testagem e tratamento.

“O foco principal da campanha é fazer o folião entender a necessidade do uso da camisinha e sobretudo, usá-la”, afirma a secretária de Saúde, Conceição Madeira ao ressaltar que o maior entrave da luta contra a AIDS não só em Imperatriz mas no Brasil inteiro,  não é mais a falta de informação quanto aos perigos da doença, e sim a falta de consciência quanto a necessidade do suo dos preservativos.

Para a coordenadora do DST Aids de Imperatriz, Ana Flávia,  todos já sabem a importância do uso da camisinha, porém um grande percentual continua sem fazer uso da mesma. “É preciso que as pessoas acompanhem mais de perto os males que causa a doença para sentir a real necessidade de se proteger, principalmente durante festividades como o carnaval onde as pessoas costumam exceder no consumo de bebida alcoólica e fazer sexo desprotegido. O risco de contrair a AIDS nesse período é altíssimo”, ressalta a coorndenadora.

Pensando nisso, o foco da campanha este ano segundo a coordenadora é mostrar ao cidadão que mais importante do que ter a informação é fazer uso dela. Para tanto, as equipes estarão a exemplo dos anos anteriores no circuito Praça Mané Garrincha-Praça da Cultura distribuindo preservativos, folders, porta camisinha e conversando com os populares sobre as conseqüências da doença e sobre a necessidade de realização do teste que diagnostica a doença.
Para tanto, logo após o carnaval a pessoa que sentir a necessidade de realização do teste para diagnóstico da AIDS ou outras DST´s deve procurar a sede do Programa e solicitar o serviço.

Vale ressaltar que em Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP), apresentada em janeiro do ano passado, em Brasília pelo Ministério da Saúde, durante o lançamento da campanha de prevenção às DST e Aids para o Carnaval 2015 revelou-se que o nível de conhecimento da importância do uso do preservativo na população continua alto e que uso de camisinhas no sexo casual também vem se mantendo estável entre 2004 e 2013.

No entanto, o que não tem mudado muito é o comportamento das relações, com aumento do número de parceiros, reforçando mais ainda a importância do alerta ao sexo seguro, principalmente aos jovens, que nesses períodos festivos extrapolam.

A maioria dos brasileiros (94%) sabe que a camisinha é melhor forma de prevenção às DST e aids. Mesmo assim, 45% da população sexualmente ativa do país não usou preservativo nas relações sexuais casuais nos últimos 12 meses. Realizada em 2013, a pesquisa entrevistou 12 mil pessoas na faixa etária de 15 a 64 anos, por amostra representativa da população brasileira.

CENÁRIO LOCAL DA AIDS – Imperatriz tem uma população de 253.123 habitantes, sendo 119.227 do sexo masculino e 128.278 do sexo feminino. Dentro desse cenário populacional tem-se registro de 1574 casos de AIDS notificados até janeiro de 2016. Desse total, 938 são homens e 636 mulheres. A incidência de casos registrados por ano foi a seguinte: 60 em 2013, 113 em 2014 e 81 em 2015.

Maria Almeida – ASCOM

Nenhum comentário