Últimas Notícias

Idosos e deficientes físicos terão cartão de identificação em Imperatriz


Setran regulamentará estacionamentos exclusivos
para idosos e deficientes físicos
Gil Carvalho
Projeto que será implantado pela Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Setran) prevê o cadastramento e expedição de cartão de identificação de pessoas com deficiência física e idosos em Imperatriz.
De acordo com o secretário José Ribamar Alves Soares (Trânsito), o cabo J. Ribamar consta ainda no projeto a sinalização e regulamentação de estacionamento destinado exclusivamente a idosos e portadores de necessidades especiais, principalmente na área comercial de Imperatriz.
“Pessoas com deficiência e idosos sofrem com a falta de espaço para estacionar e ter acesso a órgãos públicos e ao comércio em geral”, observa ele, que considera de fundamental importância à regulamentação desses espaços aos idosos e deficientes físicos.
Ele anuncia que no próximo dia 20 (terça-feira) começa o processo de cadastramento de idosos e deficientes físicos na Setran, situada na Avenida Pedro Neiva de Santana, próxima a AABB (Associação Atlética do Banco do Brasil).
“Vamos cadastrar essas pessoas e, posteriormente, emitir um cartão de identificação, bem como um adesivo que identificará o veículo utilizado por idoso ou deficiente físico”, explicou ele, ao lembrar que a segunda etapa prevê a sinalização de ruas e avenidas com estacionamento exclusivo a pessoas com deficiência física e idosos.
Jota Ribamar revela que a prioridade será disciplinar estacionamentos nas áreas de hospitais e clínicas e, ainda, nos setores farmacêuticos, de autopeças e ali próximo do Calçadão, no Centro. “A terceira etapa será a fiscalização dessas áreas de estacionamento destinadas exclusivamente aos idosos e deficientes físicos em Imperatriz”, completa.

O secretário garante que o projeto será colocado em prática a partir desta segunda quinzena desse mês visando assegurar a garantia de direitos aos idosos e deficientes físicos que reclamam da ausência de espaços regulamentados. 

Sem comentários