Últimas Notícias

Professores indígenas apresentam monografias do curso de Licenciatura Intercultural Indígena



Três professores indígenas maranhenses apresentaram, na última semana, Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC)em Licenciatura Intercultural Indígena, pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Os docentes formados, Raimundo Cohpyht Krikati, José Cohxyj Krikati e Márcia Cohmxicwyj Krikati, apresentaram as monografias na aldeia São José (povo Krikati), localizada no município de Montes Altos (MA), situada na Unidade Regional de Educação (URE) de Imperatriz.

Para a gestora Regional de Imperatriz, Rosyjane Paula, existe uma simbologia muito especial em torno desse momento. “É significativo presenciarmos que toda a aldeia São José encontra-se em festa com a apresentação das monografias desses professores indígenas”, assegurou. Para ela, a defesa monográfica dos professores da escola Krikati é uma vitória em relação ao preconceito e a discriminação contra os povos indígenas.

A apresentação ocorreu no Centro de Ensino Indígena Krikati e contou com coreografias e danças indígenas, como forma de demonstrar a alegria do povo Krikati.Entre os temas, “Base da política linguística do Povo Krikati, “WY TY” (tradução: Festa do Gavião) e “CAXYT” (tradução: Festa do Esteirão)”.

Havia um clima de muita festa, pela forte manifestação dacultura indígena, tendo em vista a valorização da língua materna, na escrita e defesa dos trabalhos. A coordenadora da Educação Indígena da URE, Eliene Costa, enfatizou a importância do fortalecimento e valorização da cultura dos povos indígenas.  “Nas apresentações dos trabalhos dos professores pesquisadores fica evidenciado esse desejo de fortalecer cada vez mais a sua cultura, privilegiando os saberes tradicionais indígenas”.


Ao final das defesas monográficas, a gestora de Imperatriz, Rosyjane Paula recebeu da comunidade indígena São José, das mãos do acadêmico Raimundo Cohpyht Krikati, o livro “Alfabetização na Língua Escrita Materna a partir das práticas pedagógicas dos professores indígenas Krikati”, que é uma produção coletiva de vários indígenas Krikati, lançada no ano passado e organizado pela Faculdade de Educação Santa Terezinha (Fest).O povo Krikati pertence à família Timbira, tendo como tronco linguístico macro-Jê, sendo reconhecido como Povo Guerreiro.

Sem comentários